A Celebryts
agora é Cely.

Influence for everyone

A Celebryts
agora é Cely.

Asset 3

Influence for everyone

Coronavírus: A exceção vivida por agências de Marketing de Influência

Imagem: Folha de S. Paulo.

Pessoas em casa, negócios fechados e faturamento em queda. Essa é uma breve descrição da crise que atinge muitas empresas neste período de pandemia. Mas pessoas em casa e negócios fechados também explicam a exceção vivida pelo setor de agências especializadas em marketing de influenciadores digitais, que registrou uma explosão de demanda. Assim, companhias que investiam pouco no online mudam estratégias em meio à explosão das lives e ao interesse por conteúdo patrocinado.

“Estávamos vindo bem desde janeiro, batendo todas as metas estipuladas. Quando começou a pandemia, a demanda aumentou tanto que nós dobramos nossas metas”, disse Fátima Pissara, presidente-executiva da Mynd. “A propaganda digital explodiu. Tivemos muitos novos entrantes. Marcas menores, como de comida para cachorro, produtos de beleza e alimentos não tão famosos”, afirmou.

Sem a venda física, mesmo quem tinha orçamento restrito para campanhas digitais precisou mudar a estratégia. A procura por influencers cresceu, assim como as polêmicas envolvendo essas celebridades da internet. Neste cenário, vemos crescer os tutoriais, ensinando desde cozinhar até a lavar a casa. Além das lives, com shows de sertanejos tendo audiência comparável a de televisão aberta.

Logo, companhias que investiam pouco ou deixavam para o futuro o investimento em marketing online mudaram suas estratégias. Foi o que ocorreu com a marca de eletroportáteis Cadence: “O nosso investimento em marketing sempre foi mais concentrado nas lojas físicas. Assim que começou a pandemia, fizemos um plano emergencial de revisão de tudo que estava planejado”, disse Flavia di Celio, gerente de marketing da empresa.

O interesse crescente das marcas pela sua presença na internet, já que, no offline, o que domina é o distanciamento social, não é o único fator que explica o aumento da demanda do marketing de influência, segundo quem acompanha o segmento. Normalmente atores ou cantores, os influenciadores, que também lucravam no período pré-pandemia com participações em eventos, viram essa fonte de renda minguar, porém, agora têm mais tempo para produzir conteúdos patrocinados.

Fonte: Folha de S. Paulo.


Com criação e planejamento preparados, alinhados com os criadores de conteúdo, estamos a postos para pensar com você a estratégia do seu negócio. Vamos passar por essa juntxs! Fale com a Celebryts. 💜

Cely News

Receba em primeira mão

Compartilhar é vida

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A Cely te ajuda a encontrar os influenciadores certos pra sua campanha

Agências e empresas, vamos bater um papo?