Como pensar em estratégias de influência inclusivas? – Parte 1

Como pensar em estratégias de influência inclusivas
Imagem: Reprodução.

Em 2021, o Facebook publicou um relatório sobre diversidade, representação e publicidade. O estudo apontou que a maioria (54%) dos consumidores entrevistados disse que não se sente totalmente representada culturalmente na publicidade online. Além disso, a maior parte (71%) espera que as marcas promovam a diversidade e a inclusão em suas campanhas.

Mas o que as marcas querem mesmo é conversão, certo? Pois saiba que ser inclusivo também gera engajamento! Uma pesquisa de consumidores de 2019 do Google e do The Female Quotient revelou que 64% dos entrevistados tomaram alguma atitude depois de ver um anúncio que consideraram inclusivo. Com alguns segmentos de consumidores, esse percentual foi maior: millennials (77%), negros (79%), latinos (85%) e comunidade LGBTQIA+ (85%).

Qual a importância de estar presente em comunidades diversas?

Ouvir comunidades diversas e entender suas necessidades gera uma entrega de valor muito maior. Além de identificar uma série de novas possibilidades de negócio para atender melhor às demandas daquele nicho. Falando com comunidades diversas, sua marca pode:

  • Ter mais alcance, incluindo um público mais diverso, e aumentar seu pool de clientes em potencial;
  • Aproximar-se do público, pois ao conseguir entender e reproduzir a linguagem de uma comunidade é possível se conectar de verdade;
  • Ganhar mais respeito e reconhecimento, pois as pessoas preferem marcas que oferecem marketing diversificado e inclusivo e que representam genuinamente seu público.

Para avaliar a diversidade de uma comunidade temos que levar em consideração a idade; aparência; etnia; raça; nacionalidade; gênero e sexualidade; saúde e deficiências; linguagem; filiação religiosa; status socioeconômico, entre outros quesitos.

Como tornar seu público abrangente e inclusivo

A partir do seu público-alvo, veja o quão abrangente deve ser e inclua underserved communities (comunidades subatendidas) na sua linha de comunicação. Faça parcerias com vozes estabelecidas dentro das comunidades com pessoas que topem levar a mensagem da marca com você e entendam suas causas. E mais, posicione-se a favor das causas da sua comunidade.

Nohoa Arcanjo, fundadora e Growth Leader da Creators.LLC.

Fonte: Fast Company Brasil.

...

Sou a Cely. Antes eu era Celebryts, mas esse é meu novo nome.
Sou uma startup de Marketing de Influência que sempre olha para o futuro e para todes.

Já imaginou contratar influenciadores e turbinar a credibilidade e visibilidade da sua empresa com o poder da influência? Quer saber mais? Fale com a gente ;)