A Celebryts
agora é Cely.

Influence for everyone

A Celebryts
agora é Cely.

Asset 3

Influence for everyone

Afinal, como o Instagram mensura proximidade e classifica o que você verá ou não?

Imagem: Cely.

Em 2010, é sabido que o Instagram mostrava todo o conteúdo produzido cronologicamente. Já em 2016, segundo Adam Mosseri, diretor da rede social, conforme a adesão aumentou, tornou-se “impossível para a maioria das pessoas ver tudo”, ou seja: os usuários perdiam cerca de 70% daquilo que era postado, inclusive quase metade das publicações de pessoas mais próximas.

A solução, então, foi organizar um feed personalizado, de olho no interesse do usuário, ou no que o Instagram acredita que ele seja. Mas como o app mensura proximidade e faz essa classificação? A partir de uma série de etapas, a rede identifica o que chama de “sinais”, com uma certa ordem de importância, que abrangem diferentes dados, tais como: referências sobre a postagem, quantidade de likes e informações mais comuns em relação ao conteúdo em si, além de dados referentes a pessoa que postou, atividade e histórico de interação.

A dinâmica na aba de pesquisa do Instagram é bastante diferente das outras. Segundo a rede social, o objetivo desse espaço é ajudá-lo a descobrir coisas novas. Primeiro, o serviço analisa as postagens com as quais o usuário mais interagiu (o que curtiu, salvou e comentou no passado). A partir daí, a plataforma analisa o que outros usuários que têm gostos parecidos com o seu também gostam.

Um dos recursos mais recentes do Instagram, Reels, ganhou destaque na plataforma nos últimos meses. Segundo a plataforma, a ideia principal do Reels é o entretenimento. “Realizamos pesquisas e perguntamos se as pessoas acham um vídeo específico divertido ou engraçado, e aprendemos com o feedback para melhorar e descobrir o que vai entretê-las, de olho nos criadores menores”, explica Mosseri.

O Instagram também tentou explicar como aborda as pessoas que acusam o serviço de silenciar ou praticar o shadow banning (bloqueio parcial de um usuário ou o seu conteúdo). O texto admite que a plataforma não é muito clara em explicar o que leva uma postagem a ser removida, ou o que é recomendável ou não, gerando múltiplas interpretações.

Fonte: Estadão.


Sou a Cely. Antes eu era Celebryts, mas esse é meu novo nome. Sou uma startup de Marketing de Influência que sempre olha para o futuro e para todes.

Cely News

Receba em primeira mão

Compartilhar é vida

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

A Cely te ajuda a encontrar os influenciadores certos pra sua campanha

Agências e empresas, vamos bater um papo?